Cuidado com o que você divulga




Novamente mais um namoro acabou. Este foi um pouco difícil para terminar, mas como sou muito eficiente, consegui encontrar um grande motivo para acabar de vez com todo este sentimento ridículo, mesquinho, sofredor. Eu diria que o amor é uma droga que vicia, que pode matar e te faz envelhecer quando não correspondido. Fico muito contente quando presencio uma cena de término de namoro. Eu atuo no combate ao amor. Mas deixa eu te contar como eu fiz para destruir com este namoro que tinha tudo para dar certo.

Tudo começou com uma ardente paixão. A paixão não me interessa porque em algum momento ela acaba. O que me mata de ódio é que alguns casais conseguem transformar esta ardente paixão em amor. E este casal conseguiu.

Passaram-se três meses e as minhas tentativas foram todas frustradas. Percebi que um era ciumento e fiz o ciúme dele aumentar. Coloquei coisas na cabeça dele que nunca aconteceriam. O outro tinha receio de que sua família descobrisse que aquela amizade não era tão simples como demonstrava. Partir para cima com tudo. Criei várias possibilidades de cenas de ciúme e de que a família soubesse da verdade. Consegui apenas algumas discussões, briguinhas bobas. Conseguiram contornar todas as situações que eu criei até então.

Você sabe que as palavras são extremamente eficazes na destruição de um namoro. Elas não se cicatrizam com facilidade. Machucam com extrema profundidade. Algumas nunca são esquecidas. E foi esta tática que utilizei para intervir no crescimento deste sentimento tão nobre. Deixei com que se conhecessem melhor para criarem intimidade. Criei situações para que um pudesse demonstrar ao outro seu caráter, sua entrega, sua confiança e seriedade. Então permiti que os dois se conhecessem intensamente.

Desgracei com a vida deles. A intimidade é muito boa quando é usada para a bondade, mas é melhor ainda quando a utilizo para a maldade. As discussões se intensificaram, o seu teor ficou mais sincero. A cada discussão armas mais potentes eram utilizadas e as ofensas eram destiladas como veneno. Um relacionamento que era tão completo e seguro em sua formação, estava cheio de emendas, de pedidos de desculpas e reinícios. Mas estava difícil reiniciar ou perdoar quando não tinham a solução para cicatrizar as feridas causadas pelas palavras lançadas.

Cavaram um buraco e esqueceram de pensar numa maneira para sair dele. E foi neste momento que eu obtive sucesso. Fui lá e dei minha cartada final. O sentimento que unia os dois não era mais visível. Ali só existia rancor, o que me deixou com um largo sorriso. Foi difícil, mas sou profissional e tenho todas as habilidades para concluir uma tarefa com êxito. Foi quase um ano de luta para conseguir esta façanha. Um ano perdido para eles. E será tempo perdido para o tolo que ousar experimentar tal sentimento. Pois toda vez que eu sentir o cheiro nauseante deste sentimento que evito citar o nome, eu estarei lá.

Você quer saber quem sou eu? Sou a inveja que as pessoas sentem ao ver a felicidade dos outros. Sou a inveja que seus “amigos” sentem quando você está radiante, realizado. Sou a inveja que vem da sua família quando percebe que você é correspondido sentimentalmente por alguém. Sou sempre a inveja, independente de onde vem. Instalo-me em quem me der brecha e uso quem quer que seja para alcançar tanto o mais alto como o ínfimo objetivo que traço.

Vale lembrar que sou atraída por você. Você é quem divulga sua felicidade, faz propaganda da sua fraqueza, do seu sonho realizado, do seu amor conquistado. Depois eu vejo você chorar e dizer não saber como isso tudo aconteceu. Esta parte me emociona, pois vejo como sou discreta, sempre despercebida. Cuidado alguém muito perto de você pode me dar brecha e logo não me responsabilizo por meus atos.

6 Recados:

Liza disse...

é só de uma brecha que ela precisa neah...

Notícia Cretina disse...

tá otimo o blog de vcs...
esse novo visual..sem palavras..perfeito

abç..tom

Tatiane C. disse...

Nossa, que texto maluco!!!
Gostei do modo como o texto foi escrito.

O visual do blog de vocês é bem interessante.
obrigada pela visita. Passarei aqui mais vezes...

Amon Ribeiro disse...

medo. no incio pensei..
meu como o Rafa pode ser tão cruel!

valha.. deus é mais

Marcelinho Mavambo disse...

forte

K.Bianca Ferreira disse...

Adorei o modo que escreve...
Observaços interessantes sobre relacionamentos...

Estarei atenta a seis textos....

bjao